a língua de camões

9 junho, 2013 at 7:38 am 1 comentário

1.
mais amaríeis meu cortado canto
se mais soubésseis como sois amada
e navegásseis pelo meu espanto.
2.
se me amásseis tamanho eu vos diria
da dura solidão dos precipícios
da falsa imensidão dos sodalícios
da cortada razão dos meus ofícios

se me amásseis por certo eu vos diria

e a minha voz em voz por todo canto
decerto iria quebrar-vos em espanto.
3.
senhora, eu vos amei por tanto, em tudo
que de camões busquei o meu primeiro
estado de um estado verdadeiro
e vos cantei canções que são veludo.
4.
se os arcabouços meus em vós levásseis
e se dormísseis no meu louco porto
e mais amásseis o meu antro torto
e se acordásseis meu poema morto

faríeis meus duelos bem mais fáceis.

romério rômulo

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

ser carolina é fatal fragmento das bigornas

1 Comentário Add your own

  • 1. Gilberto Cruvinel  |  11 dezembro, 2014 às 8:40 pm

    Quem pode livre ser, gentil Senhora,
    Luís de Camões

    Quem pode livre ser, gentil Senhora,
    Vendo-vos com juízo sossegado,
    Se o Menino que de olhos é privado
    Nas meninas de vossos olhos mora?

    Ali manda, ali reina, ali namora,
    Ali vive das gentes venerado;
    Que o vivo lume e o rosto delicado
    Imagens são nas quais o Amor se adora.

    Quem vê que em branca neve nascem rosas
    Que fios crespos de ouro vão cercando,
    Se por entre esta luz a vista passa,

    Raios de ouro verá, que as duvidosas
    Almas estão no peito trespassando
    Assim como um cristal o Sol trespassa.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

junho 2013
S T Q Q S S D
« maio   jul »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Top Posts

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: