Archive for maio, 2013

maradona é o teorema

1.
esganei régua e compasso
pra montar o meu esquema
abracei todos e abraço
meu sentido de dilema
se embaço ou não embaço
minha carne de morfema
pelo corpo de embaraço
eu nasci e ainda nasço
abrasado no poema:
o poema é meu espaço.

eu trago como problema
maradona no pedaço:

maradona é o teorema.

2.
maradona e lampião, à revelia
são o pecado perfeito da poesia.

romério rômulo

26 maio, 2013 at 5:10 am Deixe um comentário

uns idiotas me pararam

uns idiotas me pararam
e me disseram umas poucas e boas:
que eu não caminho direito
e nem bato continência como devo
que a minha contra-mão é perdida
e só eles dominam os arcos do mundo.

só eles sabem
e eu nem sou a revelação de um segredo.

contra eles eu só carrego a nudez do dia
e um desejo à esquerda da terra.

romério rômulo

5 maio, 2013 at 5:09 am Deixe um comentário


Feeds

maio 2013
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Top Posts

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.