Archive for janeiro, 2013

vou me casar com clarice

vou me casar com clarice

1.
se eu me casar com clarice
-scliar que me responda-
terei de usar terneta?
terei de virar asceta?

o que faço? desde onde?
crio alma de poeta?

2.
depois das paixões mais loucas
depressões, esquisitices
scliar a vai pintar
e eu me caso com clarice

se surgir algum desvio
destes de último ato
pela costela de um rio!
me caso com seu retrato.

3.
quando a moça caminha pelos pastos
seus cabelos de nuvens, insensatos
os seus elos do mundo, tantos rastros
dos cavalos que roem alabastros.

4.
depois de festas vadias
clarice e eu nos amamos

nos rasgos da noite pia
clarice e eu nos casamos

na borda da luz do dia
clarice e eu nos matamos.

romério rômulo

28 janeiro, 2013 at 4:40 am 5 comentários

a musa te arquiva entre os devassos

(remontar a musa, 1)

remonto a musa pelo seu joelho
junto bedéis, verrumas, um artelho
um gato vil, cruel como abril
feitiço nu bordado no espelho

nonada. a musa é a dura madrugada
que te consome a carne numa espada
que te corrompe o corpo feito nada
que te arranca o olho na mirada

comidas as missões, puros espaços
montadas solidões dos meus abraços
rimadas as monções e os seus traços
soçobram os navios nos bagaços

somados os pedaços, todos lassos
a musa te arquiva entre os devassos.

romério rômulo

12 janeiro, 2013 at 3:37 am 1 comentário


Feeds

janeiro 2013
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.