as deusas de Kandinsky, 1

14 abril, 2013 at 3:45 am 2 comentários

as deusas brancas:
chumaços de algodão
pelas barrancas

as deusas negras:
extratos de carvão
das trancas

as deusas, luzes
fumaça, contração
de obuses.

romério rômulo

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

rivotril, 44 uns idiotas me pararam

2 Comentários Add your own

  • 1. homensdopantano  |  29 abril, 2013 às 8:28 pm

    troco dois dedos de prosa
    com os deuses e as deusas
    meto medo nas medusas
    largo o dedo nas confusas
    saio correndo
    mas não tenho medo
    assassino sorrindo
    vaticino um horrendo
    fim
    pra toda religião chinfrim

    Resposta
  • 2. Marise Helena  |  29 novembro, 2015 às 10:31 pm

    Amei suas poesias,
    as minhas são incolor
    me envergo em ver tanta cor
    em versos cheios de amor!
    Umburana de Cheiro

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

abril 2013
S T Q Q S S D
« mar   maio »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: