cavalos, maradona

8 março, 2012 at 10:34 am 3 comentários

os meus cavalos, estados do concreto
ao desmontar as dúvidas nos campos
desdobram luzes, quebram pirilampos.
cada cavalo é linha. todo cavalo é reto.

endoidecidos, as vidas pelos tampos
cavalo é um tormento. cavalo é um projeto.

no campo sempre, com o nervo pelo talo
há um maradona em estado de cavalo.

romério rômulo

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

medusa amarrada, 1 (maradona) os mestres, os vandálicos, os loucos

3 Comentários Add your own

  • 1. inatngivel  |  8 março, 2012 às 11:00 am

    SENSACIONAL, Romério!

    “no campo sempre, com o nervo pelo talo
    há um maradona em estado de cavalo.”

    Maradona com certeza, tem muitos cavalos.

    Beijos

    Mirze

    Responder
  • 2. luís fernando venegas  |  8 março, 2012 às 6:08 pm

    grande Romério, gosto bastante da tua poesia.

    forte abraço.

    luís fernando venegas

    Responder
  • 3. Bípede falante  |  9 março, 2012 às 8:18 am

    Cavalo solto a campo. Cavalo na pele. Cavalo sem asco.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

março 2012
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: