o braço de manuelzão, 1

4 fevereiro, 2012 at 2:26 pm 5 comentários

minas é um rio comprido
como um cachorro latido
no braço de manuelzão

eu olho minas de perto
como tecido coberto
pelo balaço do mar

manuelzão e mar são coisas
de fazer minas chorar.

romério rômulo

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

sal, 1 aço, 1

5 Comentários Add your own

  • 1. inatngivel  |  4 fevereiro, 2012 às 2:37 pm

    LINDO!

    Esse poema, Minas, braço e manuelzão, faz qualquer um chorar!

    Belo, poeta!

    Mirze

    Responder
  • 2. KA  |  4 fevereiro, 2012 às 6:54 pm

    Romério,

    Minas Gerais não é mais um Estado político: é um Estado de Espírito!
    Tenho orgulho de ser mineiro.
    Belo poema.

    Responder
  • 3. Zélia Guardiano  |  4 fevereiro, 2012 às 7:13 pm

    Belíssimo poema, Romério!
    Versos que mexem demais com minha emoção…
    Abraço, poeta

    Responder
  • 4. Silvana Viola  |  6 fevereiro, 2012 às 9:51 am

    ……E admirar, sentir…..

    Responder
  • 5. Maria - Tarde de Música  |  6 fevereiro, 2012 às 11:51 am

    gosto tanto disso, Romério,
    e não te sei replicar…
    sinto minas
    a chorar!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

fevereiro 2012
S T Q Q S S D
« jan   mar »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
272829  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: