o dezembro de Kafka, 1

28 novembro, 2011 at 5:22 am 2 comentários

a neta de Kafka
foi colhida nas máquinas de um senhor de 12 anos.

retrato brusco,
desde então há um risco no meu olho
meus cavalos mostram impotência
as vestais se amputam na pele
o absinto desova suas águas.

censurada
essa mulher é a pedra do meu rim.

devem ser razões do próximo dezembro.

romério rômulo

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

dezembro 1, 2 dados, lance 1

2 Comentários Add your own

  • 1. inatngivel  |  28 novembro, 2011 às 6:43 am

    BELO, poeta!

    Além de tudo esto, o que será que o próximo dezembro trará mais?
    Sinistro é o risco no olho e a pedra no rim.

    mesmo assim é um poema premonitório..

    Beijos

    Mirze

    Responder
  • 2. Lara Amaral  |  28 novembro, 2011 às 12:52 pm

    Uau! Excelente.

    Beijo.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

novembro 2011
S T Q Q S S D
« out   dez »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

Top Posts

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: