olhar de cabul, 8

4 abril, 2011 at 9:17 am 1 comentário

1.
se por acaso eu te ver
no meu olhar de cabul
é certo que vou morrer.
2.
se eu fingir que te vi
no meu olhar de cabul
é certo que já morri.

romério rômulo

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

absint, 2 amor, 1

1 Comentário Add your own

  • 1. Mirze Souza  |  4 abril, 2011 às 10:58 am

    Romério!

    Bem que eu gostaria de ver seu olhar de cabul. As coisas por lá não andam boas. E você tem um olhar tão tranquilo!!!

    Beijos, poeta!

    Mirze

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

abril 2011
S T Q Q S S D
« mar   maio »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: