musas, 2

19 março, 2011 at 5:30 am 2 comentários

sobraram o tesão e o meu pecado.

busquei as musas mais patenteadas
e as devolvi ao dorso das estradas

seus braços e seus olhos penitentes
me delinquiram os ossos e os dentes

minha mão foi atiçada num emblema
meu pó, retaliado num poema

de tudo, eu roído e arrebentado,
sobraram a mão e o pó mancomunado.

romério rômulo

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

musas, 1 casa vazia, 1

2 Comentários Add your own

  • 1. Mirze Souza  |  19 março, 2011 às 6:45 am

    Holariante, Rpmério!

    Seu pó retaliado num poema, é muito triste. Mas sei que é verdadeiro este LL (lúdico e lírico)

    A cada dia melhor, poeta!

    Beijos, Mirze

    Resposta
  • 2. Evandro Mezadri  |  20 março, 2011 às 1:57 pm

    Muito legal, Romério.
    Gostei do seu estilo, muito inteligente sua escrita.
    Grande abraço e sucesso!

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

março 2011
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: