musas, 1

13 março, 2011 at 9:02 pm 3 comentários

musas são mares, musas são problemas
em sais e açúcares, musas são blasfemas
nas peles inoculam eczemas
reduzem meus extratos a morfemas.

patrícias, fadas, bruxas, meretrícias
transformam os pulmões em enfisemas
destratam as estradas e os poemas
não querem os meus belos teoremas.

as musas que me arrastam são extremas.

romério rômulo

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

musa & poeta, 1 musas, 2

3 Comentários Add your own

  • 1. Mirze Souza  |  13 março, 2011 às 9:40 pm

    Romério!

    Se suas musas são problemas e não querem os seus belos teoremas, considere as musas como inalcançáveis. A musa se torna então, ilusão extrema!

    Belo poema!

    Beijos, poeta!

    Mirze

    Resposta
  • 2. rosapena  |  14 março, 2011 às 12:16 am

    Entre Carlos, Chico, Bandeira (meus musos) me aparece Romério.Ai! Benditas musas que faz no seu pulmão… enfisema e em meus olhos, seu poema, vira trilha de cinema.Beijos mil! rosa

    Resposta
  • 3. Ana  |  14 março, 2011 às 6:48 pm

    Grande poeta!
    bj

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

março 2011
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: