falta

22 dezembro, 2010 at 2:49 pm 5 comentários

eu não tenho uma casa
nem um cabelo bonito
a minha falta de asa
é que me faz esquisito.

romério rômulo

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

a casa da minha infância (para luis nassif) babel

5 Comentários Add your own

  • 1. Mirze Souza  |  22 dezembro, 2010 às 8:06 pm

    EXCELENTE!

    Romério, você tem asa sim, são invisíveis.

    Um show de poema.

    Beijos!

    Mirze

    Responder
  • 2. homensdopantano  |  23 dezembro, 2010 às 4:08 pm

    já eu não tenho deus
    nem fé alguma
    eu sou apenas vários eus
    soma de porra nenhuma

    Responder
  • 3. OutrosEncantos  |  23 dezembro, 2010 às 4:36 pm

    Romulo,

    sinto-me sempre incapaz de encontrar palavras ao nível de ti, razão porque, o mais simplesmente que sei, te desejo um Feliz Natal, e que eu sempre te encontre aqui voando com as asas a que me habituaste.

    Beijos.

    Responder
  • 4. Adriana Godoy  |  24 dezembro, 2010 às 11:08 am

    vc e o homem do pântano formam uma bela dupla! Bj

    Responder
  • 5. Alcinéa Cavalcante  |  24 dezembro, 2010 às 7:28 pm

    Um anjo sem asas?
    Querido, que teu Natal seja mágico, encantador e belo como tua poesia.
    Beijos

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

dezembro 2010
S T Q Q S S D
« nov   jan »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: