“fragmento de maria”

26 setembro, 2010 at 5:56 pm 11 comentários

 

quando virão cavalos e senhoras
nestes cavalos me trazer poesia?
se a desventura rola por meu corpo
donde o cavalo que decerto havia

de no plural me trazer damas, ventos
e umas rosas, outonais, relíquias
que arrancarão meu corpo dos tormentos?

espero um só: com o sopro de maria!

(romério rômulo)

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

“carlos, carlos & manuel” (fragmento) “mão”

11 Comentários Add your own

  • 1. Katyuscia Carvalho  |  26 setembro, 2010 às 6:15 pm

    Romério,

    Um cenário medieval?

    Se assim o for, você, um trovador.

    Grande abraço.

    Responder
  • 2. OutrosEncantos  |  26 setembro, 2010 às 7:24 pm

    … não ouves o galope…?! nele uma dama que te leva braçadas delas, as rosas, das que das tuas mãos haviam nascido, plantadas no canteiro da minha janela… 🙂

    sorrindo, perdoa o devaneio, não resisti à beleza doce do teu poema!

    Beijo de uma maria.

    Responder
  • 3. O Elefante de Costas  |  29 setembro, 2010 às 1:48 pm

    Segui o norte do vento que já me havia embaraçado e aqui encontro um redemoinho e tanto, meu caro!
    A primeira estrofe, especialmente, me surpreendeu pela construção impecável!

    O Elefante de Costas.

    Responder
  • 4. Mirze Souza  |  29 setembro, 2010 às 11:24 pm

    Um poema suave e profundo ao mesmo tempo!
    “Donde o cavalo que decerto havia arrancará meu corpo das tormentas?”…..

    Essa Maria que vos lê, amou o poema!

    Beijos Romério!

    Mirze

    Responder
  • 5. Tenorius  |  1 outubro, 2010 às 9:06 pm

    É o ar que vem de dentro dela.

    Muito bom, Romério.Abraços.

    Responder
  • 6. Mila  |  5 outubro, 2010 às 7:26 am

    Também vim conhecer! Por sinal, tudo muito lindo viu! ;D

    Responder
  • 7. Martha  |  9 outubro, 2010 às 9:58 am

    bonito!
    gostei muito da imagem dos cavalos
    e senhoras nos cavalos trazendo poesia

    Responder
  • 8. roni valle  |  14 outubro, 2010 às 1:43 am

    Mano, é só continuar na solidão

    Responder
  • 9. Maína J.  |  20 outubro, 2010 às 10:11 am

    Continua ótimo passear por aqui. beijos Romério!

    Responder
  • 10. Maria Novais  |  23 outubro, 2010 às 9:34 pm

    Entre todas as Marias do mundo, uma chega ao cavalo e ao cavaleiro. Que o cavalheiro a receba, a faça e desmonte…

    Responder
  • 11. Maria Novais  |  23 outubro, 2010 às 9:36 pm

    Quantas Marias no teu mundo! Fiquei com ciúmes…

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

setembro 2010
S T Q Q S S D
« ago   out »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: