(me caber em cada)

5 julho, 2010 at 6:47 pm 6 comentários

 o poema, moça bela, é um entulho
que peço me caber em cada canto
do corpo, essa estrada, meu espanto,
meu quebranto de escuros, meu engulho.

o poema, moça bela, é um reboco,
uma tela que cobre a tarde nua.
cada poema que piso é uma rua,
imensidão de mãos, como num soco.

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

a carne é reticente; a noite cega “quando um cavalo chega e traz retalhos”

6 Comentários Add your own

  • 1. Zelia Guardiano  |  6 julho, 2010 às 5:07 pm

    Lindíssimos versos!
    Uma sorte enorme ter vindo parar aqui…
    Virei sempre!
    Não há como não fazê-lo…
    Abraço

    Responder
  • 2. Mirze Souza  |  6 julho, 2010 às 9:49 pm

    Maravilhoso, Romério!

    “cada poema que piso é uma rua”

    que linda imagem poética!

    Parabéns, mestre!

    Beijos

    Mirze

    Responder
  • 3. Renata  |  7 julho, 2010 às 5:45 pm

    “cada poema que piso é uma rua”

    Adorei este verso!

    Sobretudo por haver dito, recentemente, que:
    “a vida é uma via (…)
    a vida é um havia”.

    Um abraço,
    doce de lira

    Responder
  • 4. Nydia Bonetti  |  8 julho, 2010 às 12:03 am

    rua de muitas mãos… onde a gente se perde e se encontra. que imagem mais bonita, romério. beijo!

    Responder
  • 5. Roberta  |  9 julho, 2010 às 7:35 pm

    romério, passando por aqui. já faz tempo.
    o teu poema, imenso.muito, muito lindo, como já havia dito no facebook.
    beijo,

    Responder
  • 6. Julio Carvalho  |  2 setembro, 2010 às 8:36 pm

    Obrigado pela sua inspiração!!

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

julho 2010
S T Q Q S S D
« jun   ago »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Top Posts

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: