quero dizer que manuelzão foi boi – VI

28 maio, 2010 at 4:44 pm 1 comentário

manuelzão bebeu, de sede,
02 águas de 02 rios.
amontado num pavio
virou augusto matraga.
quando bebe este quilate
manuel quase que late
destravado, tudo luz
de beber num arremate.

sua sede desmanchou
03 procela desabada
em viola, trupicou
fez o olho ser nascente.
arrancou melhor com o dente
que à faca. extasiado.

noite. sombra pelo rio
de manuel, largo e profundo
manuel, maior que o mundo,
bem menor que manuel

manuelzão desassombrado
pensando saber da vida
lambia cada cerrado
sombrava, pura alquimia.
na alma, cada bezerro.
no corpo, cavalo cada.

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

quero dizer que manuelzão foi boi – V quero dizer que manuelzão foi boi – VII

1 Comentário Add your own

  • 1. Mirze  |  4 junho, 2010 às 11:07 am

    Nesse estado de beber dois rios e arrancar melhor com o dente, Manuelzão é boi.

    Romério sua alquimia com as palavras é deveras autêntica:
    manuelzão desassombrado
    pensando saber da vida
    lambia cada cerrado
    sombrava, pura alquimia.
    na alma, cada bezerro.
    no corpo, cavalo cada.

    Lindo esta parte.

    Beijos

    Mirze

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

maio 2010
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: