quero dizer que manuelzão foi boi – V

22 maio, 2010 at 6:50 pm 6 comentários

tenazes de manuel são como poldras
que sopram, juvenis, qualquer cidade.
manuel se faz de rubro cavaleiro
que carrega ademanes no seu ventre.

onde manuel latiu foi que se soube
do cão que travessava sua alma.

e por manuel se fez alma empenada.

o vento do facão recorta o mundo
em quadras. almas amenas,
duras espadas.

“se bezerro fosse noite
eu não mudava daqui”.

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

quero dizer que manuelzão foi boi – IV quero dizer que manuelzão foi boi – VI

6 Comentários Add your own

  • 1. Mirse Maria  |  23 maio, 2010 às 4:22 am

    Romério!

    É impressionante, como em cada verso a beleza poética que torna o Manuelzão Boi, como: “onde manuel latiu foi que se soube do cão que atravessava sua alma”

    Uma passagem e tanto, onde se conhece mais a fundo o que “ele” passou e como, na sua vida!

    Muito BOM!

    Aplausos!

    Mirze

    Responder
  • 2. Carla  |  23 maio, 2010 às 10:54 am

    É preciso que eu viva e aprenda muito mais para entender Manuel. Por enquanto, sinto-o – e sorrio com sua caveleirice mágica.

    Responder
  • 3. Carla  |  23 maio, 2010 às 10:55 am

    *cavaleirice (embora a palavra não exista, creio…)

    Responder
  • 4. onipresente  |  23 maio, 2010 às 11:22 am

    Amigo,

    Tenho sentido sua falta no Blog. Não é só por isso que venho aqui!

    Um Grande Abraço!

    Responder
  • 5. Pedro Ramúcio  |  25 maio, 2010 às 9:38 am

    Romério,
    Aqui o mió da língua mineira, causo que você é poeta dos bão. Manuelzão existiu de se pegar, aqui e em Guimarães. Salve lindo pendão da homenagem!

    Abraço do vale do rio doce,
    Pedro Ramúcio.

    ps: o grande Roberto Lima também está a homenagear lindamente o cavaleiro de alegríssima figura de Cordisburgo, lá em Primeira Pessoa.

    Responder
  • 6. assis freitas  |  25 maio, 2010 às 10:27 am

    Manuelzão revive em labutas. embate de palavras. abraço

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

maio 2010
S T Q Q S S D
« abr   jun »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: