pedra e ovo

23 março, 2010 at 5:23 pm 11 comentários

certamente
o ouvido se faria, de um selvagem,
espera mais que louca e repisada.

transcendo na espera o piso firme,
a indulgência. a pedra e o ovo
são, os dois, feitos morada.

(pedra e ovo)

[Per Augusto & Machina]

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

trato caibo nas mãos

11 Comentários Add your own

  • 1. Ana  |  25 março, 2010 às 8:35 pm

    A pedra e o ovo – isto são metáforas excelentes! Destinos inevitáveis: início e fim.
    beijinho

    Responder
  • 2. lucio de miranda  |  30 março, 2010 às 9:24 pm

    Acabei de ler seu comentário no meu blog.

    É que eu vou lento lento como um caracol.

    Receba meu respeitado abraço.

    Responder
  • 3. Alberto Bilac de Freitas  |  1 abril, 2010 às 9:51 am

    Caro Romério,

    Saiu mais um capítulo da série A Idade das Trevas, em meu humilde blog (http://terragoyazes.zip.net). No ar e na rede: O Itamarati Tucano e a Diplomacia de Pés-Descalços!

    Responder
  • 4. Maria da Conceição Paranhos  |  1 abril, 2010 às 2:55 pm

    Romério, você sabe como sua poesia me encanta. A sua fala poética condensa o instante vivido como poucos poetas o sabem fazer. Beijo.

    Responder
  • 5. Roberta  |  1 abril, 2010 às 4:33 pm

    Sempre um bom poema!

    Andas muito ausente. Aguardo atualizações.

    Um beijo.

    Responder
  • 6. Beta  |  1 abril, 2010 às 4:34 pm

    Sempre um bom poema! Andas muito ausente. Aguardo atualizações.

    Beijo,

    Responder
  • 7. Pedro de Quadros Du Bois  |  1 abril, 2010 às 8:41 pm

    Gosto da construção dos seus poemas. Mas isso você já sabe pela palavra de tantos outros. É interessante a desconstrução com que você reconstroi. Extremamente válido, visto que seu texto (seus textos) são contidos em cascas e veios. Frágeis como somos. Abraços, Pedro.

    Responder
  • 8. Namibiano  |  3 abril, 2010 às 4:24 am

    Abracos poéticos, caro Poeta!

    Responder
  • 9. Alcinéa Cavalcante  |  4 abril, 2010 às 11:15 pm

    Teu blog, sabes, é uma das minhas visitas diárias.
    Venho me elevar lendo tua poesia.
    Raramente deixo comentários, mas hoje aqui estou para te desejar uma Feliz Páscoa, cheia de ternura e beleza.

    Responder
  • 10. Nydia Bonetti  |  5 abril, 2010 às 7:22 pm

    eu (te) sigo
    com meus olhos de pedra

    bejo!

    Responder
  • 11. Adélia Carvalho  |  10 abril, 2010 às 9:25 pm

    É um encanto sua capacidade de dizer tanto, em tão poucas palavras…Abraços.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

março 2010
S T Q Q S S D
« fev   abr »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: