da tua solidão

21 janeiro, 2010 at 4:57 pm 9 comentários

pretendo traduzir teu labirinto em corpo.
é escasso meu dever de ser feliz.
quando pulso à noite, me desvio
da tua solidão, pânico puro.

purgar a vida, traduzi-la toda,
meu desígnio por ti se escasseia.
cabe mais, o utópico do mundo
retraduzir teu mundo em minha veia.

se teu hálito de todo se evapora
por quando ser meu corpo se sustenta
plural o olho da vida se enamora
a cada instante da morte que inventa

ser quanto ser, pedra cortada, tida
meu recato brumoso, estardalhaço,
de tudo que lavrei me sobra a vida!

(da tua solidão)

[Per Augusto & Machina]

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

todo sertão é um caldo de tortura a vida pela vida se me doa

9 Comentários Add your own

  • 1. roberto lima  |  21 janeiro, 2010 às 7:15 pm

    romério,
    corta fundo o seu punhal de verbos.
    esses seus versos são um punhado de sal sobre minhas feridas despudoradamente abertas.
    leio, releio.
    estremeço.

    e te deixo um abraço meu.

    roberto.

    Responder
  • 2. Lou  |  21 janeiro, 2010 às 8:37 pm

    Perco-me nessas imagens.

    Beijos

    Responder
  • 3. nina rizzi  |  22 janeiro, 2010 às 2:26 pm

    é… aqui toda redundância é bobagem; qualquer solidão.
    beijo, poeta.

    Responder
  • 4. líria porto  |  23 janeiro, 2010 às 8:29 am

    dizer que é belo não basta – silencio-me.
    besos

    Responder
  • 5. Ana  |  24 janeiro, 2010 às 5:53 pm

    Mais um belo poema.
    bj

    Responder
  • 6. Bruna Mitrano  |  24 janeiro, 2010 às 7:08 pm

    Que falta me fez isso aqui! Volto porque preciso.
    Ah, grande poeta…

    Responder
  • 7. ana f.  |  25 janeiro, 2010 às 10:08 am

    gostei pra caramba disso aqui! vou volver! um beijo!

    Responder
  • 8. Meg  |  25 janeiro, 2010 às 4:35 pm

    Romério,

    Da tua solidão me sobra a vida e sempre,
    o estardalhaço.
    os teus poemas.

    Beijo
    meg

    Responder
  • 9. Adélia Carvalho  |  31 janeiro, 2010 às 10:08 am

    Solidão é coisa da qual gosto de falar e ler e esse seu escrito é uma delicadeza…
    abraços.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

janeiro 2010
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: