puro antro

26 outubro, 2009 at 8:01 am 8 comentários

avaliar destarte o movimento
mais caudaloso rio sucumbido
na treva tanta, noite tremeada.
um vale de desígnios rotundos
de árias semeadas, vilas, éguas.
-lobos e fêmeas dormidos – puro antro.

e se souber demais, nascida terra,
o múltiplo te escolhe. eternamente.

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

onde o homem amanhece cavalo

8 Comentários Add your own

  • 1. Natália Nunes  |  26 outubro, 2009 às 3:32 pm

    que texto cheio! a sonoridade do “t” sempre me dá a sensação de coisa cheia, coisa tanta tudo tão. gosto.

    “o múltiplo te escolhe. eternamente.”

    e isso foi lindo.

    um abraço.

    Responder
  • 2. betty  |  26 outubro, 2009 às 7:33 pm

    ._________querido Romério

    assim se sente_______a tradução da poesia

    _____ou a poesia traduzindo o sentido…

    .amei

    ____________///

    beijO______ternO
    b.semana

    Responder
  • 3. ana  |  26 outubro, 2009 às 7:53 pm

    Forte e harmonioso.
    bj

    Responder
  • 4. Beija-flor  |  26 outubro, 2009 às 11:25 pm

    Muito obrigada pela visita.
    Seja bem-vindo.

    Responder
  • 5. Adriana Godoy  |  27 outubro, 2009 às 10:14 am

    “o múltiplo te escolhe. eternamente.” gostei especialmente desse verso. o poema inteiro está bastante harmonioso como um rio que flui. Bj

    Responder
  • 6. f@  |  27 outubro, 2009 às 1:57 pm

    Romério,


    o movimento do ®!o
    sal p!ca as pa l a v r a s cristalinas
    profundo “nascido da terra”como mineral…
    o poema e o B E L O

    !nfinito beijinho

    Responder
  • 7. Meg  |  28 outubro, 2009 às 11:54 am

    Romério,

    Não posso te dizer aqui o que este poema me fez sentir.

    Louca, era o mínimo que me chamarias, e mais quem me lesse.
    mas que importa!
    Já cá vim várias vezes e sinto o mesmo.

    Posso dizer que é o efeito da tua poesia no comportamento das margaridas
    o resto só em privado.

    beijo
    meg

    Responder
  • 8. Beta  |  29 outubro, 2009 às 6:33 pm

    Caudalosa poética. Eternamente. Múltipla. Nascida da terra.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

outubro 2009
S T Q Q S S D
« set   nov »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: