rasos, 1

30 janeiro, 2009 at 5:36 am 13 comentários

1.
éramos de dois. cada um no seu cada.
rio de rio que lhe se desfaz. amplos de
mundo, tudo. alargado coração em corpo.
similares das margens.

2.
trago margens de rios. peixes me lambem.
como visgo, vejo coração. cabelo de
retardo. a caminhada é sol que rumino.
a solidão pronta, jaça sem jaça.

3.

ontem, o través me trouxe. deixou-me
mudo, como que sangue. fiz-me em folha.

4.
anteontens quiseram mais. restaram
corpos em sobre. assins fazem.

Anúncios

Entry filed under: Tempo Quando. Tags: , .

todo sertão é um caldo de tortura rasos, 2

13 Comentários Add your own

  • 1. adrianna coelho  |  30 janeiro, 2009 às 6:18 am

    “trago margens de rios. peixes me lambem.
    como visgo, vejo coração. cabelo de
    retardo. a caminhada é sol que rumino.
    a solidão pronta, jaça sem jaça.”

    romério,

    eu gostei do poema inteiro,
    mas essa segunda estrofe habita
    com mil imagens a minha cabeça .

    ruminar sol, romério?!

    muito lindo!!

    beijos

    Responder
  • 2. Moacy Cirne  |  30 janeiro, 2009 às 7:49 am

    A precisãp cabralina através de sua mineiridade: olhares roseanos e outros olhares. O tempo. O quando, Do livro ao blogue: poesia pura – o alumbamento da palavra.

    Um abraço.

    Responder
  • 3. Romério Rômulo  |  30 janeiro, 2009 às 8:57 am

    adrianna:
    esse poema é do início dos anos 90.tem a minha embocadura dali.
    um beijo.
    romério

    Responder
  • 4. Romério Rômulo  |  30 janeiro, 2009 às 8:58 am

    moacy:
    é muita beleza junta.às vezes incomoda.
    um abraço.
    romério

    Responder
  • 5. Leila Andrade  |  30 janeiro, 2009 às 9:38 am

    É uma série que promete profundidades.
    Gostei de mais.
    Beijo

    Responder
  • 6. Romério Rômulo  |  30 janeiro, 2009 às 9:47 am

    leila:
    esse poema é do “tempo quando”,caixa com 4 livros publicada em 1996.
    um beijo.
    romério

    Responder
  • 7. adriano nunes - http://astripasdoverso.blogspot.com  |  30 janeiro, 2009 às 1:47 pm

    Romério,

    Se pudesse descrever do jeito coloquial quando muito gostamos de algo, eu diria assim: DU CARA…!!!!!
    Lindo demais!!!!

    Adriano Nunes.

    Responder
  • 8. mariza lourenço  |  30 janeiro, 2009 às 8:42 pm

    passo para um beijo, Romério.
    (sempre de olho em seus poemas)

    Responder
  • 9. Romério Rômulo  |  31 janeiro, 2009 às 10:29 am

    adriano:
    du cara… é uma boa expressão.obrigado.
    romério

    Responder
  • 10. Romério Rômulo  |  31 janeiro, 2009 às 10:30 am

    mariza:
    suas passagens valem.um beijo.
    romério

    Responder
  • 11. adelaide  |  31 janeiro, 2009 às 5:57 pm

    Passo para conhecer seu blog. Poemas de alta qualidade, belezas concentradas transpirando dos versos.
    Abraço pra você.

    Responder
  • 12. Romério Rômulo  |  31 janeiro, 2009 às 7:42 pm

    adelaide:
    muito obrigado pela vinda e pelo comentário.um grande abraço.
    romério

    Responder
  • 13. Hercília Fernandes  |  2 fevereiro, 2009 às 4:55 pm

    Querido Romério,

    desculpe-me a demora…, mas “o través me trouxe” em “alargado coração em corpo”.

    Lindíssimo poema, Romério. Sua poesia é uma coisa… coisa que se sente e não se pega; se pega, escorrega… = peixe. Solidez dispersa!

    Beijos, poetíssimo!
    H.F.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

janeiro 2009
S T Q Q S S D
« dez   fev »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Top Posts

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: