(proprietários de heranças)

9 setembro, 2008 at 12:01 am 26 comentários

qual ser dono de metade da pedra
é o desejo. quandos se mostram
cerdades atalhadas de medo.
um sumidouro de ladeiras
fez o cerrado caber no palmo
que instante de fé.
obuses nos sufragaram
a garganta tênue de águas.
umas várzeas olharam sono
de estalo. deuses fizeram do riso
a arma. as almas gritaram
poças de areia como inferno.

sobraçaram em regaços. outros.

Anúncios

Entry filed under: Matéria Bruta.

frugal per anima

26 Comentários Add your own

  • 1. meg  |  9 setembro, 2008 às 6:51 pm

    Romério,

    Por mais este emaranhado de emoções e de
    palavras me envolvo como numa teia.
    E releio sempre e mais.Na procura.

    Beijo
    meg

    Responder
  • 2. Romério Rômulo  |  9 setembro, 2008 às 7:00 pm

    meg:
    essa coisa é garimpo até pra mim.
    um beijo.
    romério

    Responder
  • 3. Vera  |  12 setembro, 2008 às 10:18 pm

    Obrigado pela visita!!!!

    Agora que conheço o caminho voltarei…
    Gostei muito….
    Poesia sempre é bom para a nossa alma.
    Acalenta….

    Abraços

    Responder
  • 4. CRIS MORENO  |  12 setembro, 2008 às 11:47 pm

    Adoro as suas respostas. Pura poesia tb.

    Passei por aqui, romério.

    Beijos.

    Responder
  • 5. Romério Rômulo  |  13 setembro, 2008 às 12:41 am

    vera:
    nos encontramos já nuns tantos caminhos.apareça.
    um abraço.
    romério

    Responder
  • 6. Romério Rômulo  |  13 setembro, 2008 às 12:42 am

    cris:
    por vezes as respostas ferroam.só.
    um beijo.
    romério

    Responder
  • 7. Moacy Cirne  |  13 setembro, 2008 às 8:12 am

    É verdade, é verdade: poemas e respostas (aos comentários) fazem do blogue uma festa para as nossas auroras.
    Abraços.

    Responder
  • 8. Romério Rômulo  |  13 setembro, 2008 às 12:34 pm

    moacy:
    eu sabia,pelo tião nunes,do chico doido de caicó.o poeta,poetaço,
    merece uma publicação.vamos agir por aí?já convoquei o tião.
    como ele ainda não respondeu,que o homem é só silêncio,pois
    a dubolsinho pulsa rápido,é sinal positivo.
    um abraço.
    romério

    Responder
  • 9. Moacy Cirne  |  13 setembro, 2008 às 2:23 pm

    Na verdade, meu caro, o Sebo Vermelho, de Natal, editou em 2002 o livro “¨69 poemas de Chico Doido de Caicó”, hoje esgotado. Mas, acredito, é possível entrar em contato com seu editor, o sebista Abimael Silva, para um papo amigo sobre o assunto. Um abraço.

    Responder
  • 10. Romério Rômulo  |  13 setembro, 2008 às 5:23 pm

    moacy:
    você dispõe do e-mail do abimael,que possa me passar?daí,
    farei contato com ele.o 69 do título tem algo a ver com sexo
    ou é devaneio meu porque hoje é sábado?
    um abraço.cumprimentos ao supostamente falecido poeta.
    romério

    Responder
  • 11. Moacy Cirne  |  13 setembro, 2008 às 6:32 pm

    Meu caro: Não, não é “devaneio”. Pra falar a verdade, fui um dos responsáveis pela edição (incluindo a sugestão do título). Como estou em Natal (até a próxima segunda), amanhã procurarei me encontrar com Abimael (o homem não tem emeio) Falarei sobre o assunto com ele, então. Tentarei ver se ainda é possível conseguir um exemplar pra você. Um abraço.

    Responder
  • 12. Romério Rômulo  |  13 setembro, 2008 às 7:01 pm

    moacy:
    já te agradeço.
    um abraço.
    romério

    Responder
  • 13. Vera  |  13 setembro, 2008 às 7:29 pm

    Romério,

    Desculpe usar este espaço, mas pensei em fazer uma carta de apoio a eles, Protogenes, Lacerda e Sanctis e colher assinaturas. E de alguma forma encaminhar isso para a mídia. O que voce acha???? Posso conversar com a Helena. Fizemos isso em 2006 em relação ao Lula e mandamos para ele, alias ele recebeu em mãos.
    Me escreva veritabr@hotmail.com

    Abraços
    Vera

    Responder
  • 14. Romério Rômulo  |  13 setembro, 2008 às 8:02 pm

    vera:
    nada de desculpas.política e poesia caminham juntas.são
    expressões da vida.
    um abraço.
    romério

    Responder
  • 15. luzete  |  13 setembro, 2008 às 10:07 pm

    nossa, sumida que andava, venho aqui e vejo um poeta arretado na blogueação. feito mocinho, dando respostas quase online. chique no úrtimo. tudo muito lindo romerio. amei o que li.
    beijoooooooooooooooooooo (copiei, vc sabe, da moça que te meteu nesta encrenca.)

    Responder
  • 16. Romério Rômulo  |  14 setembro, 2008 às 6:41 pm

    luzete:
    apareça mais.de alguma forma fui tornado blogueiro.a moça que me enfiou aqui é exigente.libero os comentários e respondo.como
    vê,é um avanço inesperado.
    um beijo.
    romério

    Responder
  • 17. Oni Presente  |  15 setembro, 2008 às 10:39 pm

    Foi como vi num comentário abaixo: Até suas respostas, são poesias…

    E são mesmo!!

    Responder
  • 18. Romério Rômulo  |  15 setembro, 2008 às 10:59 pm

    companheiro:
    apareça mais.muito obrigado.
    romério

    Responder
  • 19. Mário Mendonça  |  17 setembro, 2008 às 9:58 pm

    Caro Guerreiro Romério

    ” Tu estas cada vez mais se parece com um Romani Conti ”

    Abraços.

    Responder
  • 20. Beto Palaio  |  17 setembro, 2008 às 10:33 pm

    Só quem viu que pode contar. Naquela tarde de domingo. Descendo a rua da ladeira. Mas ladeira não há. Casamento de Sá Marina não houve. E isto fez o povo inteiro chorar…

    Caramba, Romério… Você arranjou um tipo menor que corpo 8… É para não deixar passar quem tem luz fraca. Lobisomem em lua cheia. Pagão portando vela de procissão. Assenssorista de farolete na mão… Mas. Pecado por pecado…

    Vide lupa:

    Scripturus igitur quibus fulgoribus mulieres claruerint insignes, a matre omnium sumpsisse exordium non apparebit indignum: ea quippe vetustissima patens, uti prima, sic magnificis fuit insignis splendoribus.

    Responder
  • 21. Romério Rômulo  |  17 setembro, 2008 às 10:34 pm

    mário mendonça:
    que sumiço,companheiro.sua falta já era sentida.
    um abraço.
    romério

    Responder
  • 22. Romério Rômulo  |  17 setembro, 2008 às 10:39 pm

    beto:
    tudo aqui é de responsabilidade da renata.e esse latinorum ?
    um grande abraço.
    romério

    Responder
  • 23. Beto Palaio  |  18 setembro, 2008 às 5:57 pm

    O latim é o começo de um livro do Boccaccio. O livro chama-se SOBRE AS MULHERES… Bom, o cara escreveu o Decamerão… E quem manda nas estórias são as mulheres… Então ele é alguém que conhece a matéria, um tipo editor da Vogue ou da Cosmopolitan, só que na Idade Média…

    RENATA, TEM DÓ DOS VISITANTES DO ROMÉRIO… AUMENTA UM POUQUINHO ESSES TIPOS…

    Responder
  • 24. Romério Rômulo  |  18 setembro, 2008 às 9:03 pm

    beto:
    e eu ainda escrevo só em minúsculas,veja.agora é esperar pela renata.
    um abraço.
    romério

    Responder
  • 25. CRIS MORENO  |  19 setembro, 2008 às 12:08 am

    Oi?

    Você está no morenocris.blogspot.com

    Beijos.

    Responder
  • 26. Romério Rômulo  |  19 setembro, 2008 às 2:20 pm

    cris:
    estarei lá em pessoa.um beijo.obrigado.
    romério

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

setembro 2008
S T Q Q S S D
« ago   out »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: