(aguaças transladam húmus)

1 setembro, 2008 at 11:16 pm 2 comentários

1.
temporal derrubou mais de duzentas palavras,
aquinhoou postes da mata com o chão,
tripudiou sanções do revés da terra.
águas no enxurrio trouxeram mamatas aos
bebedouros:
lava verteu fluida, massenta, lavada.
no campeamento, aves emborcadas.
e o prefeito prometeu dar tapa aos pingos.

2.
se as entranhas da terra têm vergonha
resta-lhes a ilusão de cidade.
falo por uns sentimentos desuivos, lobo aguado
de um sentimento cerrado.
galhos apodrecem na face
como frutas sobem as moitas de gente.

3.
desavos.
meu sobrenome cavalo trafega aguares.

Anúncios

Entry filed under: Matéria Bruta. Tags: , .

domingo verbo infiel

2 Comentários Add your own

  • 1. meg  |  2 setembro, 2008 às 8:47 pm

    Romério,

    Mais uma enxurrada não só de duzentas palavras, mas de outras mais que se não compadecem com uma leitura menos atenta.
    Sem pretensão me submeto à vontade do poeta, lobo aguado
    de um sentimento cerrado.

    Um beijo
    meg

    Responder
  • 2. Romério Rômulo  |  3 setembro, 2008 às 12:20 am

    meg:
    obrigado pela sua volta.um beijo.
    romério

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

setembro 2008
S T Q Q S S D
« ago   out »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: