mario cesariny

16 julho, 2008 at 11:23 am 2 comentários

Enviado por Meg

Anúncios

Entry filed under: Uncategorized.

ser a carne do corpo, ser o corpo o ar é puro manejo

2 Comentários Add your own

  • 1. rafaelcoelhocoelho  |  18 julho, 2008 às 4:54 am

    Oi Romero,

    não pude deixar de notar uma certa semelhança entre o poema acima e uma coisinha que eu fiz. Aí vai:

    A CASA:

    a pia e a
    privada,
    com a cama
    e o fogão.

    a festa
    é na sexta
    com arroz
    e feijão.

    o sono
    de breja,
    de comida,
    e de pão.

    No quarto
    ou na sala,
    melhor
    no colchão.

    Moram felizes
    na casa,
    com sorte
    e televisão.

    Abços,
    Rafael.

    Responder
  • 2. Romério Rômulo  |  23 julho, 2008 às 12:00 pm

    rafael:
    essas semelhanças acontecem com frequência na literatura.
    você tem razão.
    um abraço.
    romério

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

julho 2008
S T Q Q S S D
« jun   ago »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Top Posts

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: