Archive for 25 junho, 2008

noite vermelha

a fúria, a tortura, os desejos
são caldos que engrossam a noite.
tensos, passamos pó sobre as feridas,
lambemos nossas almas de pedra,
reviramos cada estalo, cada medo.

os ruídos adentram nossa veia
como fogo da morte.
nada nos diz o silêncio. sobre nós
as formigas ressaltam seus desejos.

a chuva perdida sobre as portas
entrava as dobradiças, enferruja os homens.
a veia de minas, o chão de minas
nos contunde.

resta buscar o que sobrou do amor.

25 junho, 2008 at 12:45 am 8 comentários

desbravamento

às vezes o texto é um cipoal.
inclusive pra mim.
vencida a luta de abrir caminho, vamos.

25 junho, 2008 at 12:15 am 2 comentários


Feeds

junho 2008
S T Q Q S S D
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.