Archive for 21 junho, 2008

corpo redemunho

um sexto do meu corpo cabe tudo.
os demais sobram a percorrer as águas.

21 junho, 2008 at 2:38 am 8 comentários

reais como o astro-rei

” Romério,
Mas este é um carinho para um amigo que se sente de verdade!
Teu lado gratidão e um comentário feito poema. Muito bonito do Xico Santos. Vou verificar se tem blog… inevitável !
Beijo da… Ima Sumac “



Amigo,

queria tanto que o Sol explodindo em calor nesta manhã meio abandonada conseguisse explicar pro meu intelecto que a dna. Ima Sumac é real e não está nenhum pouquinho zombando da simplicidade do meu texto-carinho… (vírgulas causariam soluços).
Se ela for real vou empinar o nariz mais ainda… uns 7cm.
Rapaz, esse seu blog já inunda uma vontade de outro livro!
Bom dia!

Xico Santos

21 junho, 2008 at 2:35 am 2 comentários

quero dizer que manuelzão foi boi – V

tenazes de manuel são como poldras
que sopram, juvenis, qualquer cidade.
manuel se faz de rubro cavaleiro
que carrega ademanes no seu ventre.

onde manuel latiu foi que se soube
do cão que travessava sua alma.

e por manuel se fez alma empenada.

o vento do facão recorta o mundo
em quadras. almas amenas,
duras espadas.

“se bezerro fosse noite
eu não mudava daqui”.

21 junho, 2008 at 12:50 am Deixe um comentário


Feeds

junho 2008
S T Q Q S S D
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.