(zé limeira)

19 junho, 2008 at 12:09 am 2 comentários

zé limeira ao seu dispor
do tino, retino, tinta
meu olho caiu no amor
duma cabrocha sem pinta.

burro velho é picadero
da falsa ilusão da varge
quando avança, home soltero
enfrenta mestre bocage
o seu brilho verdadero
é pior que a pior laje
briga de sombra é cuero
bestera poca é bobage
ingrisia de barbero
é pra fazê malandrage
moleskin, caneta, isquero
me dispido nessa marge.

Anúncios

Entry filed under: Avulsos, Inéditos.

a mão apurada de carlos scliar (zé limeira incarnado)

2 Comentários Add your own

  • 1. Carlinhos Medeiros  |  19 junho, 2008 às 7:16 am

    Zé Limeira, poeta popular nordestino que zombava das classes dominantes com suas rimas desconexas, mas de um profundo teor político.
    Abs!

    Responder
  • 2. Romério Rômulo  |  19 junho, 2008 às 9:35 am

    carlinhos:o limeira é gênio.por vezes,procuro caminhar na estrada dele.o mais engraçado,pra mim,é a minha tentativa.vê por aí em cima,como você avalia.ele tripudiava até sobre a mulher do agamenon magalhães,governador.ofereceu pra ela,em presença:
    “uma merda de raposa/
    numa casca de cana piojota./
    sem limites,o limeira.
    um grande abraço.
    romério

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

junho 2008
S T Q Q S S D
    jul »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Top Posts

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: