Bernardo Guimarães

9 junho, 2008 at 5:24 pm 7 comentários

a cronópios publicou “o elixir do pajé” do bernardo guimarães, edição do tião nunes e minha de 1988. escrevo a introdução. convido-os a dar uma caminhada por lá. o bernardo foi um porra-louca.

Elixir do Pajé, Edições DuBolso, Sabará, MG, 1988, Ilustração de Fausto Prats

Apresentação do próprio autor (do próprio autor?)

No intuito de perpetuar estes versos de um poeta nosso bem conhecido, os fazemos publicar pela imprensa, que, sem dúvida, pode salvar do naufrágio do esquecimento poesias tão excelentes em seu gênero, e cuja perpetuidade alguns manuscritos, por aí dispersos e raros, não podem garantir das injúrias do tempo.

A lira do poeta mineiro tem todas as cordas; ele a sabe ferir em todos os tons e ritmos diferentes com mão de mestre.

Estas poesias podem se chamar erótico-cômicas. Quando B.G. escrevia estes versos inimitáveis, sua musa estava de veia para fazer rir, e é sabido que para fazer rir são precisos talentos mais elevados do que para fazer chorar.

Estes versos não são dedicados às moças e aos mineiros. Eles podem ser lidos e apreciados pelas pessoas sérias, que os encarem pelo lado poético e cômico, sem ofensas da moralidade e nem tão pouco das consciências pudicas e delicadas.

Repugnam-nos os contos obscenos e imundos, quando não têm o perfume da poesia; esta, porém, encontrará acesso e acolhimento na classe dos leitores de um gosto delicado e no juízo será um florão de mais juntado à coroa de poeta que B.G. tem sabido conquistar pela força de seu gênio.

Ouro Preto, 7 de maio de 1875.

Anúncios

Entry filed under: Outros autores. Tags: .

alvorada A “Matéria Bruta” de Romério Rômulo

7 Comentários Add your own

  • 1. meg  |  9 junho, 2008 às 11:30 pm

    Romério,
    Pois venho-lhe dizer que já li uma boa parte. Não vou dizer que foi fácil porque não foi.
    Nesta vida que vai longa só dois livros tive interromper a leitura a meio: Teresa Batista Cansada da Guerra, e A Religiosa, de Diderot.
    Tive de deixar passar um tempo para ganhar maturidade para acabar a leitura,
    Temo que com o Elixir vá acontecer o mesmo, olho à minha volta tentanto encontrar alguém para partilhar e você sabe que não encontro? E CLARO QUE VOCÊ SABE PORQUÈ.

    Mas Recalcitrante não desiste.
    Um grande abraço para você, meu amigo

    Meg

    Um abraço

    Responder
  • 2. Fênix  |  10 junho, 2008 às 12:33 am

    Meg querida,
    pois eu dei muita risada, hehehe.
    E adorei as ilustrações!
    Beijoooooo 😉

    Responder
  • 3. Romério Rômulo  |  10 junho, 2008 às 12:41 am

    meg:
    em algum momento você vai estar com alguém que se entenda
    com o elixir.portugal não é a pátria do bocage e outros semelhantes?
    um abraço.
    romério

    Responder
  • 4. Romério Rômulo  |  10 junho, 2008 às 12:45 am

    fênix:
    a vida do bernardo mostra que ele ,com o elixir,queria a sátira.
    o humor esteve presente na vida dele,sempre.
    um beijo.
    romério

    Responder
  • 5. José Aloise Bahia  |  10 junho, 2008 às 11:29 pm

    Como lhe falei ao telefone Romério: o Bernardo merece uma boa biografia contemporânea. Foi um cara pra lá de porra-louca… Ia de um extremo ao outro… O Elixir que vc, o Tião e o Fausto Prats publicaram são uma das pérolas dos últimos tempos… Observe lá no Cronópios: o povo não pára de ler o Elixir… Está entre os mais… Quem sabe vc não encara essa tarefa brilhante: produzir uma biografia contemporânea do Bernardo… Abração do amigo Josealoisebahiabhzmg…

    Responder
  • 6. Romério Rômulo  |  11 junho, 2008 às 1:15 pm

    aloise:
    o elixir é topo de audiência aqui.mostra a importância do bernardo,
    o interesse que ele desperta.e com uma vida pra lá de interessante.além de juiz de direito irreverente foi o inventor do canudinho,como gosta de lembrar o affonso ávila.seu convite/
    convocação está presente pra mim.deste seu companheiro,sempre.romério

    Responder
  • 7. shiru  |  26 junho, 2010 às 3:38 pm

    A IMAGEM È DE UM PENIS KKKK
    … Isoo é mensagem subliminar ¬¬”

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

junho 2008
S T Q Q S S D
    jul »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: