sou, por meus inteiros, vários

8 junho, 2008 at 2:00 pm 6 comentários

estas manhãs que chegam pelas costas
nos trazem um poder sobressalente.
o ciclo biológico se fecha
em queixas e cardumes.
as faces, duras pedras de pó carcomido,
trazem visgos.
quando olho a montanha
refaço-me
sou o que trouxe o osso da cadela
nas mãos.
meu estômago é leve, o intestino, bruto.
posso roer manhãs como moradas

a cabra que alimenta meu coração
tem um salto de potro, um estado
de cão louco, uma avidez de flecha

se penso a noite, a refaço pelas beiras.
os rios que me ruíram as sobras
não são vestais: são curtidos de visgos,
águas barrentas.

uns lençois baratos recobrem meu silêncio.
um ananás do passado mostra a lucidez do meu corpo.

não vim ser anjo,
vim ser estardalhaço!

(para patrícia, o que sou)

Anúncios

Entry filed under: Avulsos.

pleno na tua boca (ao affonso ávila)

6 Comentários Add your own

  • 1. meg  |  8 junho, 2008 às 9:14 pm

    Romério,

    não vim ser anjo,
    vim ser estardalhaço!

    Só não sou mais por falta de tempo.

    Meu abraço para você

    Sehuiu agora mesmo um mail

    Responder
  • 2. Romério Rômulo  |  8 junho, 2008 às 9:51 pm

    meg:
    ainda bem que você faz parte do grupo.
    romério

    Responder
  • 3. Fênix  |  10 junho, 2008 às 12:35 am

    não vim ser anjo,
    vim ser estardalhaço!

    idem! idem! idem!

    beijooooo 🙂

    Responder
  • 4. Romério Rômulo  |  10 junho, 2008 às 1:01 am

    fênix:
    vejo que estou bem acompanhado.dizia o schopenhauer que,
    postas todas as misérias no inferno,para o céu restou apenas o
    tédio.
    um beijo.romério

    Responder
  • 5. meg  |  10 junho, 2008 às 8:45 am

    Romério,

    Gostei dessa mesmo, sendo que tédio para mim não existe mesmo.
    E agora, eu a trabalhar e você a publicar a essa velocidade, como é que vou fazer?

    Uma chamada… sei que você está escrevendo sobre Luis Carlos Prestes e não só ele.

    Quero saber tudo dele… você vai avisar quando for publicado, claro!
    Um abraço desta trabalhadora incansável!Ehehehe!!!

    Meg

    Responder
  • 6. Romério Rômulo  |  10 junho, 2008 às 12:50 pm

    meg:
    a publicação tem velocidade alta pelas características do blog
    e do meu trabalho.você quer ver velocidade alta?entre no blog
    do luis nassif que está nos meus links.ele trata de uma enormidade de assuntos e tem algumas milhares de entradas por dia.o “fênix”,
    que você já conhece,é como o meu.
    estou escrevendo um poema sobre o prestes como parte do livro
    “carlos,carlos e manuel ” (l.carlos prestes,carlos scliar e manuelzão).manuelzão foi o vaqueiro que andou com o guimarães
    rosa,se tornou personagem do rosa.depois,e põe depois nisso,
    nos tornamos amigos e viajamos muito juntos.
    um abraço.romério

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

junho 2008
S T Q Q S S D
    jul »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: