anúncio

4 junho, 2008 at 8:00 am 2 comentários

declaro:
carrego no braço os meus rebanhos,
o cabresto de toda adjacência,
a sobra mais latente de uma língua.

te dou de mim o que couber tua mão.

(declaro aqui de mim)



:: Veja Do tamanho das tuas mãos ::

Anúncios

Entry filed under: Matéria Bruta.

(o grito) pontes, ouro preto

2 Comentários Add your own

  • 1. carlinhos medeiros  |  4 junho, 2008 às 3:21 pm

    Até que enfim, podemos nos deleitar com os poemas deste grande artífice das letras e das emoções cotidianas.
    Este blog será parada obrigatória para este seu apreciador, que terá o máximo prazer em divulgá-lo.

    Parabéns, e seja bem-vindo à blogosfera!

    Resposta
  • 2. romerioromulo2  |  5 junho, 2008 às 4:08 pm

    carlinhos:
    você é o irmão de sempre.e quando fala do meu trabalho,fico
    em silêncio.
    um grande abraço.
    romério

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

junho 2008
S T Q Q S S D
    jul »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

RSS Fênix em Verso e Prosa

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

%d blogueiros gostam disto: